terça-feira, 15 de dezembro de 2020

FAABB e ANABB em FOCO - 15.12.2020

Caros Companheiros,

 

Excepcionalmente, apresento este artigo com assuntos publicados nos sites da FAABB e ANABB  pois, normalmente, faço referência somente a assuntos  de uma única associação de per si.

Manifestamos nossa satisfação de que isso ocorra, pois é sinal de que as associações estão muito ativas em prol de nossos interesses.

Consideramos importante elogiar o fundamental papel desempenhado pelos  dirigentes das associações, o que já levou muitos leitores  a me chamarem de puxa-saco, lambe-botas, baba-ovo, etc., como se houvesse  algum interesse de ordem pecuniária ou de outra natureza nesses elogios, que não seja o de lutar pela defesa de nossa categoria.

Sobre isso, repito a máxima do saudoso cronista social Ibrahim Sued:

“Os cães ladram e a caravana passa.”

Repito que considero os dirigentes das associações pessoas admiráveis, esforçadas, aculturadas, altruístas, dedicadas, destemidas, inteligentes... e, vou parar por aqui com os   encômios que a elas dirijo.

Neste artigo ressalto, especificamente, as figuras de ISA MUSA DE NORONHA, Presidente da FAABB e REINALDO FUJIMOTO, Presidente da ANABB, ilustres dirigentes que se dedicam, com notável energia e destemor, à defesa de nossas causas.

Adiante exponho as matérias de iniciativa desses dirigentes, constantes nos sites da FAABB e ANABB.

Boa Leitura e Felicidades a Todos.

 

ADAÍ ROSEMBAK

Associado da AAFBB e ANABB

 

A admirável companheira  ISA MUSA DE NORONA 

                                       


         


realizou a excelente “Vídeo Conferência CASSI 2020 December  9th at 14.05GMT8 – YouTube” com os diretores eleitos da CASSI, colegas LUIZ SATORU



 e CARLOS EMÍLIO FLESCH.


O evento contou com a participação de representantes de várias associações de funcionários da ativa e aposentados do Banco do Brasil, incluindo pensionistas.

Recomendo que não deixem de assistir a essa esclarecedora e detalhada exposição sobre a CASSI.

Segue o link da matéria no YouTube:

 

https://www.youtube.com/watch?v=LRcb6JrMdtQ&t=118s

 

 

Já o atuante, arguto e, sobretudo, destemido Companheiro REINALDO FUJIMOTO, Presidente da ANABB,

                                         

denunciou em 19.11.2020, na missiva ANABB/PRESI – 174/2020, dirigida à sua Excelência o Senhor BRUNO DANTAS NASCIMENTO, Ministro do Tribunal de Contas da União, a nomeação de nome indicado pelo Ministério da Economia, para o Conselho de Administração do Banco do Brasil.

Adiante, transcrevemos “ipsis litteris”, a íntegra do referido documento:

 

Brasília (DF), 19 de novembro de 2020.

 

ANABB/ PRESI – 174/2020

 

A Sua Excelência o Senhor

 

Bruno Dantas Nascimento

 

Ministro do Tribunal de Contas da União

 

Senhor Ministro,

 

Em comunicado ao mercado, no último dia 04/11/2020, o Banco do Brasil informa que foi nomeado o Sr. Fábio Barbosa para o Conselho de Administração do Banco do Brasil, como nome indicado pelo Ministério da Economia.

 

Tendo em vista tal nomeação, a Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB), como acionista minoritária e representante de quase 90 mil funcionários e aposentados do Banco do Brasil, solicita do Tribunal de Contas informações sobre o processo TC 034.145/2020-6, protocolado no último dia 30 de outubro, pelo Subprocurador-Geral Lucas Rocha Furtado.

 

Do que foi divulgado pela imprensa, o processo – entre outras irregularidades – apura atos de gestão da Vice-Presidência de Desenvolvimento de Negócios e Tecnologia do Banco do Brasil, na época ocupada pelo Sr. Fábio Barbosa.

 

De acordo com o documento, o então Vice-Presidente “tem buscado implementar ações pouco alinhadas aos objetivos estratégicos do Banco, as quais a auditoria tem questionado, a exemplo de: direcionar contratos para aquisição de software, hardware e prestação de serviços em TI; abrir os códigos-fonte de sistemas corporativos fundamentais aos negócios (core)”.

 

Considerando o teor do processo TC 032.145/2020-6, a ANABB faz os seguintes questionamentos, solicitando que o Tribunal de Contas da União, no escopo de suas atribuições, possa acionar o Banco do Brasil para prestar explicações que são de interesse público e de todos os acionistas:

 

a) O novo membro do Conselho de Administração, até pouco tempo atrás, exercia função ativa no Conselho Diretor.

A nomeação obedece às melhores práticas de governança, visto que um dos objetivos do Conselho de Administração é de fiscalizar a diretoria, incluído aí o próprio diretor?

Do ponto de vista legal e ético, não é recomendável que o diretor da sociedade e o membro do Conselho de Administração sejam pessoas distintas?

 

b) Pelo que consta, a nomeação de ex-presidentes ou vice-presidentes executivos para o Conselho de Administração é prática incomum no âmbito do Banco do Brasil.

Quais explicações da administração do BB sustentam essa tomada de decisão?

 

 

c) Como as decisões no âmbito do Conselho Diretor do BB são colegiadas, de que modo o Vice-Presidente poderá participar efetivamente das deliberações do Conselho de Administração, sobretudo na avaliação de projetos, contratações e de resultados, visto que ocupava cargo no referido Conselho?

Considerando o grau de abstenção que deverá nortear sua conduta, a nomeação é justificável do ponto de vista das boas práticas de gestão e governança de uma empresa pública?

 

d) Qual explicação da saída do Vice-Presidente para ocupar imediatamente o Conselho de Administração?

 

Ao reconhecer o inestimável trabalho dos Órgãos de controle e regulação para o aprimoramento da governança do Banco do Brasil e demais empresas públicas, a ANABB endossa o seu compromisso em lutar pelo constante aprimoramento dos controles internos e preservação de mecanismos que assegurem segurança técnica nas decisões do Banco do Brasil.

 

Respeitosamente,

 

Reinaldo  Fujimoto

 

Presidente da ANABB

  

5 comentários:

  1. Já existe algum tipo de desdobramento desse questionamento formulado pela Anabb ao tribunal de contas da união?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge Teixeira,
      Sinceramente, não sei em que pé o assunto se encontra.
      No meu entendimento essa matéria deve se encontrar sob análise dos órgãos ligados ao problema.
      E, como você sabe, processos dessa natureza passam por várias instâncias e a Justiça é, notoriamente, morosa.
      Por tudo isso, não sei lhe informar como está o desdobramento desse assunto.
      Abraços

      Adaí Rosembak

      Excluir
  2. Mário Magalhães de Souza16 de dezembro de 2020 07:59

    Parabéns, Adaí.

    Sua colaboração não tem preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Mário Magalhães de Souza,

      Grato por sua apreciação.
      Considero que nossa obrigação é lutar pelos interesses de nossa categoria.
      Tenho imenso apreço e admiração pelos dirigentes das associações que defendem nossas causas.
      São pessoas de altíssimo valor e preparo que fazem a diferença para melhor em nossa sociedade.
      Se eles não existissem estaríamos entregues às feras, derrotados e perdidos em meio a complicadas pendengas legais e pressões de toda ordem, sem qualquer perspectiva de uma sobrevivência digna.
      Defendo e continuarei defendendo as associações e seus dirigentes em meus limites com unhas e dentes e não consigo entender o antagonismo de muitos colegas contra nossas associações que são as únicas instituições que lutam por nossos interesses.
      Mais uma vez obrigado pelo seu apreço e escreva para este blog.
      Estamos de braços abertos para suas colaborações.

      Abraços

      Adaí Rosembak

      Excluir
  3. Sobre rachadinhas que a GloboLIXO tanto fala:
    - é pouco 80 milhões do Lulladrão?
    - e os bilhões do BNDES, JBS e os Lulinhas?

    ALMA SANTA
    - pode a Justiça Terrena condenar a ALMA?

    E OLHA QUE FOI A GORDA QUE PUBLICOU...

    O caso CELSO + 8 continua nas sombras (seria pela mão da "banda boa" da PF?)

    https://epoca.globo.com/politica/noticia/2017/05/provas-contra-lula-3-mil-evidencias-13-casos-e-r-80-milhoes-em-propina.html

    ResponderExcluir