segunda-feira, 22 de outubro de 2018

JULGAMENTO DE AÇÃO DA ABRAPP



PREZADOS COMPANHEIROS,

O COLEGA E AMIGO JOSÉ MARIA TOLEDO, COM QUEM  TRABALHEI NA ANTIGA CACEX, MANDOU-ME A MATÉRIA ABAIXO, EXTRAÍDA DO “BLOG MARCEL BARROS.”
DADA A IMPORTÂNCIA DO ASSUNTO, QUE NOS ATINGE DIRETAMENTE, JULGUEI CONVENIENTE A PUBLICAR PARA CONHECIMENTO E REFLEXÃO DE TODOS.

BOA LEITURA !!

ADAÍ  ROSEMBAK

Associado da AAFBB, ANABB e ANAPLAB


ESSE ASSUNTO INTERESSA A TODOS NÓS

JULGAMENTO DE UMA AÇÃO DA ABRAPP (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR)PODE RENDER À PREVI CERCA DE 6 BILHÕES.

Processo:  REsp 1541310 / RJ        2015/0158748-4 – STJ –

Será julgado a qualquer momento pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) um antigo e complicado caso envolvendo correções nas aplicações pelos fundos de pensão das já extintas Obrigações do Fundo Nacional de Desenvolvimento (OFNDs), que podem engrossar os ativos do Plano 1 da Previ em cerca de R$ 6 bilhões.
Esse é o valor atualizado de uma pendência que tem origem em ação movida em 1991 pela ABRAPP (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar) contra a União, o BNDES e o Fundo Nacional de Desenvolvimento (FND).
Criado em 1986, o FND foi autorizado a emitir papéis para captar recursos denominados Obrigações do Fundo Nacional de Desenvolvimento (OFNDs), com aquisição compulsória pelos fundos de pensão patrocinados por empresas do setor público, mediante utilização de 30% de suas reservas técnicas.
Essa compulsoriedade foi determinada pelo então Presidente Sarney e seus ministros Funaro e Sayad, numa clara interferência do governo na gestão do fundo. Isso não ocorreria nos dias atuais, dado ao modelo de governança que os associados implantaram na PREVI a partir de 1998.
Em 1990, o BNDES mudou o critério de correção das OFNDs (de IPC para BTN).
Os fundos de pensão discordaram e a ABRAPP entrou com ação judicial pleiteando a diferença da correção monetária em razão dessa alteração no período de abril de 1990 a fevereiro de 1991.
Entre derrotas e vitórias de inúmeros recursos apresentados pelos dois lados, a ação judicial foi subindo de instância, num percurso cujos penúltimos lances foram decisão favorável à ABRAPP em segunda instância e um acordo com o BNDES em 2010. Mas a União entrou em 2012 com ação rescisória no Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região, que no ano seguinte julgou a pretensão improcedente.
A União interpôs recurso especial e extraordinário no STJ, cujo relator, ministro Gurgel de Faria, no dia 6 de novembro último sentenciou que não cabe à União questionar via rescisória a sentença do TRF 2.
Ou seja, a execução da sentença prossegue e a bola agora está com o pleno do tribunal.
Esses recursos pertencem aos associados dos fundos de pensão e a eles devem retornar.
No caso da PREVI, os R$ 6 bilhões fortaleceriam o equilíbrio do Plano 1 e dariam mais tranquilidade para os seus 120 mil associados.


domingo, 21 de outubro de 2018

MOMENTOS DE RELAXAMENTO


Caros Companheiros,

Estas eleições estão mexendo com nossas emoções.
Tenho lido  sobre desavenças familiares, desentendimentos entre amigos, enfim, desrespeito  e discordâncias  em razão da escolha do candidato a presidente da República no dia 28 do corrente, que nos governará por 4 anos.
Penso que temos de partir da premissa que estamos vivendo em uma democracia, com plena liberdade de expressão individual e da mídia.
Não corremos o mínimo risco de cair em um regime ditatorial, até porque vivemos em um regime democrático consolidado, a Guerra Fria acabou, as condições econômicas, políticas e sociais do país são completamente diversas das do século passado, e a última coisa que as forças armadas querem é entrar em outra aventura temerária como foi a Revolução de 1964.
Os três poderes da República – Executivo, Legislativo e Judiciário – estão atuando em harmonia,  plenitude e  independência.
Por isso, qualquer dos candidatos que vencer, forçosamente terá de agir dentro dos limites estabelecidos pela Constituição.
O presidente eleito terá de agir em sintonia com o Poder Legislativo e terá suas ações limitadas e supervisionadas pelo Poder Judiciário.
Assim, a democracia brasileira não correrá nenhum risco seja qual for o candidato eleito.
Para fugir dessa tensão política, que nos tira a paz e que se torna um vício para quem atua na mídia, tirei quatro dias para relaxar e resolvi visitar a Cidade de Passa Quatro, em Minas Gerais, que conheci quando criança.
Tomei um susto com a avançada estrutura de turismo que foi implementada em Passa Quatro.
Fiquei hospedado no Hotel MIRA&SERRA PARQUE HOTEL, que pertence ao mesmo grupo que também tem na cidade o Hotel RECANTO DAS HORTÊNSIAS.
Sem qualquer exagero, são hotéis de altíssimo padrão que contam com quartos amplos, forrados com lâmina de madeira, avarandados, com banheiros moderníssimos, que superam em conforto e amplitude de instalações dos melhores hotéis da categoria.
Logo na entrada do hotel somos recepcionados por um animado grupo de funcionários da área de recreação e apoio, que nos oferecem um prospecto com toda a ampla programação e diversidade de opções oferecidas durante a estadia no hotel.
Em especial, agradeço pessoalmente à Gerente Geral do hotel, Senhora ROSÂNGELA MARCONDES, pela especial atenção em me atender pessoalmente em relação a sugestão que fiz para o aperfeiçoamento do atendimento do hotel.
As instalações   gerais do MIRA&SERRA PARQUE HOTEL atendem a todo tipo de desejos e peculiaridade  de seus hóspedes tanto no que se refere a atividades de lazer, desportivas, culturais e recreativas.
O restaurante é imenso e a culinária, que não se restringe somente à saborosa comida mineira, atende a qualquer diversidade de paladar.
Os garçons e demais profissionais do restaurante são atenciosos, educados e esmeram-se em prestar um requintado, cortês e profissional atendimento aos hóspedes.
O hotel conta com um serviço sofisticado de bar com piano e grande número de mesas e poltronas que oferece um ambiente tranquilo, aconchegante e intimista.
Existe uma área de ginástica que conta com uma ampla   diversidade de modernos aparelhos de exercícios aeróbicos e anaeróbicos.
Os hóspedes dispõem de sala com mesas de jogos de cartas e de sinuca. 
O hotel também conta com amplo salão de TV com grande número de confortáveis poltronas e sofás.
Uma das melhores opções é o salão de dança e espetáculos, que promove bailes diários com excelentes orquestras e com exímios dançarinos que fazem parte do corpo recreativo do hotel.
Tive oportunidade de dançar e recordar dos tempos em que era “rato” de academia de dança. A orquestra, uma das melhores da Cidade de São Paulo, deu um show com seu repertório diversificado.
O ponto alto no salão de espetáculos, foi o “Encontro Feliz Idade”, com o famoso cantor DANIEL e seu grupo artístico.
Para que se tenha uma ideia da grandeza do evento, o salão foi adaptado para acomodar mais de 1000 hóspedes dos hotéis MIRA&SERRA PARQUE HOTEL e HOTEL RECANTO DAS HORTÊNSIAS.
Sem exagero, foi um dos mais animados espetáculos   a que tive o prazer de comparecer.
Tudo perfeitamente organizado e com um serviço de bar excelente.
O cantor DANIEL se superou na atenção à animada plateia.
Por sua iniciativa, o show que deveria durar 1 hora e 30 minutos se estendeu por 2 horas e 30 minutos.
Para complementar as atividades desportivas o hotel conta com várias piscinas externas com bar e muita arborização.
Dentro do hotel, os hóspedes dispõem de um conjunto de piscinas térmicas, saunas seca e a vapor e duchas de pressão.
As sessões de hidroginástica são diárias.
Afora isso, existem as caminhadas matinais e os animados passeios de trenzinho a localidades próximas e passeios mais longos de trem a São Lourenço e a outras localidades que nos levam a rememorar passagens históricas.
Não vou me estender sobre a diversidade de opções oferecidas aos hóspedes senão o texto ficaria muito grande e maçante.
O que de fato importa é que voltei de alma leve, descansado e com o corpo rejuvenescido.
Em nenhum momento de meu passeio, escrevi, falei, ou li sobre política. Milagre!!
Vivi e saboreei a vida da melhor forma possível.
Então caros companheiros, vamos votar tranquilos e sem desavenças.
E depois, vamos no abraçar e tomar um gostosíssimo chopp para comemorar a eleição de um novo presidente, seja ele quem for.

Abraços em Todos.

ADAÍ ROSEMBAK

Associado da AAFBB, ANABB e ANAPLAB

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

O QUE É ISSO?


Caros Companheiros,

Estamos prestes a decidir quem será o próximo Presidente da República do Brasil.
Será apenas mais uma mera substituição do presidente de plantão em conluio com os mesmos caciques políticos do viciado sistema político vigente?
Teremos os mesmos acordos indecorosos do “toma lá dá cá!” , feitos por baixo dos panos, com os mesmos  cupinchas dos mesmos grupos, com a mesma troca de sórdidos favores e nomeação de apadrinhados, como sempre foi feito na República?
Não companheiros!!
Desta vez é diferente!!
Já mencionei em artigos anteriores neste blog que estávamos prestes a entrar em um processo revolucionário.
Pois estamos em plena revolução.
Um turbilhão irresistível de mudanças passou a sacudir a nação.
O povo enxergou um caminho e uma esperança de o país ser regenerado e revitalizado.
Subitamente, despontou no cenário político brasileiro, um quase desconhecido deputado do baixo clero, de um partido nanico, o PSL (Partido Social Liberal),  que virou de cabeça para baixo todos os valores e desestruturou  os esquemas políticos  até então imperantes no Congresso e, para surpresa de todos, tornou-se, do dia para a noite,  o líder político preferido de grande parte da população e que, por pequena margem, não venceu as eleições no 1º turno para presidente da República.
Ainda estamos tontos como tudo isso aconteceu tão repentinamente e nos perguntamos, entre espantados e curiosos, quem é esse personagem, como tudo isso ocorreu e, o que é mais importante, o que vem pela frente.
Esse personagem é JAIR MESSIAS BOLSONARO, capitão reformado do Exército, homem simples, de origem humilde e de rígidos princípios cívicos, religiosos e morais e de formação familiar sólida.
Nenhum, absolutamente nenhum, desvio ético macula sua carreira militar, sua trajetória política, sua vida familiar e sua imagem como cidadão de sólida formação castrense.
Ele é limpo!!
Está desvendado o segredo!!
Esse é o representante ideal pelo qual o povo ansiava.
E essa é a razão de seu súbito e fulminante sucesso.
Poder-se-ia repetir, nas mesmas palavras autênticas de Winston Churchill ao povo inglês, nos primórdios da II Grande Guerra, que suas promessas para tirar o Brasil da desesperadora situação em que foi jogado pelos governos anteriores do PT, são “Sangue, suor e lágrimas”.
Sim, não podemos nos iludir.
A trajetória para sair do abismo vai ser dura e acidentada.
E o povo sabe disso.
Do outro lado, como oponente, um membro do PT, FERNANDO HADDAD, ex-Prefeito da Cidade de SÃO PAULO.
Em uma de suas primeiras manifestações HADDAD prometeu, se eleito, dar indulto imediato ao ex-Presidente LULA, atualmente preso na Superintendência da Polícia Federal em CURITIBA (PR).
Depois, sempre com camisa vermelha e a estrela do PT, e com seguranças que eram membros do MST, sempre trajados com a camisa vermelha com o símbolo do MST, prometeu se aconselhar e seguir as orientações de LULA em suas visitas ao seu mentor político LULA, na cela em que o mesmo se encontra encarcerado.
Há dois dias atrás a população levou um susto.
O logotipo de campanha do PT deixou de ser VERMELHO!! Passou a ser VERDE, AMARELO e AZUL!!
HADDAD não visitaria mais o presidiário LULA!!
O povo, pasmo, pergunta:
Deixaram, de repente, de serem petistas? O LULA não é mais digno de ser visitado e ficará sozinho?
Os petistas deixaram de ser petistas e esquerdistas e se arrependeram de se mostrarem o que sempre foram?
Ou estão fingindo serem o que não são e nunca foram?
O QUE É ISSO?
Existem líderes petistas pelos quais tenho grande apreço e admiração, tais como PAULO PAIM (PT-RS),  ÉRICA KOKAY (PT-DF) e outros.
Será que eles aprovam essas mudanças camaleônicas e essas mutações políticas tão súbitas e radicais?
A quem eles acham que estão enganando?
As mudanças são tão chocantes e escandalosas, que o PT passou a ser alcunhado pelo povão de Partido MELANCIA (verde e amarelo por fora e vermelhão por dentro).
Que tristeza!!
O QUE É ISSO?
Que cada cidadão analise essa situação e vote de acordo com sua consciência!
Boa Escolha!!

ADAÍ  ROSEMBAK

Associado da AAFBB, ANABB e ANAPLAB

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

ANABB e AAFBB em FOCO - 05.10.2018


Caros Companheiros,

Transcrevemos adiante o despacho do Desembargador Federal JIRAIR ARAM MEGUERIAN que, nesta data, proferiu liminar suspendendo os efeitos da Resolução CGPAR 23, resultante de recurso de iniciativa da ANABB e AAFBB junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que busca  reverter a decisão proferida pela juíza substituta da 5ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal.
É importante frisarmos que essa não é uma decisão definitiva pois a Resolução CGPAR 23 só deixará   terminantemente de ter eficácia após o julgamento definitivo do processo ou a reversão da decisão do desembargador.
De qualquer modo tanto a ANABB como a AAFBB estão parabenizadas pela momentânea vitória.
Aproveitamos o ensejo para registrar os resultados que nos chegam pelas redes de funcionários de que o voto NÃO foi vencedor na eleição junto ao corpo de associados da CASSI.
Questionamos se essa decisão pelo NÃO é motivo para comemorações.
Preferimos considerar que esta é a hora de refletirmos sobre as consequências do resultado dessa eleição, passarmos do momento das emoções pela disputa, e de vãs expectativas e esperanças, para o racionalismo de análises e duras decisões que, forçosamente, terão de ser tomadas pela atual administração da CASSI para equacionar a sustentabilidade financeira da instituição.
Não temos mais espaço para encontros e discussões sem fim na defesa de princípios insustentáveis, a CASSI sangra em 100 milhões mensais, a ANS impõe medidas drásticas para o enquadramento de nossa caixa de assistência sob pena de intervenção, e a Resolução CGPAR 23 coloca rígidos limites para  o apoio do Patrocinador à CASSI (até quando vai a  sustação da atuação da Resolução CGPAR 23 pela liminar, abaixo reproduzida, exarada nesta data?).
Enfim, tenhamos votado SIM ou NÃO, temos sérios desafios a enfrentar e dos quais não temos como fugir.
Se a atual administração da CASSI se vir acuada e sem alternativas por limitações resultantes da votação tomada pelo corpo de associados da CASSI, os resultados deletérios dessa decisão, tais como, descredenciamentos de hospitais, clínicas e profissionais da saúde,  atrasos de reembolsos e outras medidas prejudiciais  aos associados da CASSI rapidamente se farão surgir.
Este deve ser um momento de reflexão para enfrentar a premente realidade  à nossa frente.
Felicidades a todos.

ADAÍ  ROSEMBAK

Associado da ANABB, AAFBB e ANAPLAB
  

MATÉRIA EXTRAÍDA DO SITE DA ANABB

Resolução CGPAR 23
Justiça concede liminar que susta efeitos da CGPAR 23
A Resolução deixa de ter eficácia até o julgamento definitivo do processo ou reversão da decisão na justiça.


Em 05.10.2018 às 18:26Compartilhe: https://www2.anabb.org.br/Content/Images/icon-twitter-colorido.png https://www2.anabb.org.br/Content/Images/facebook-icon-colorido.png


O recurso interposto pela ANABB e pela AAFBB obteve sucesso e o Desembargador Federal, JIRAIR ARAM MEGUERIAN, determinou, nesta sexta-feira, 5/10, a suspensão dos efeitos da Resolução CGPAR nº 23/2018.
A liminar proferida pelo desembargador é resultado do recurso manejado pela ANABB e pela AAFBB, junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que buscou reverter a decisão proferida pela juíza substituta da 5ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal.
Com essa decisão, a Resolução CGPAR 23 deixa de ter eficácia até o julgamento definitivo do processo ou reversão da decisão do desembargador.​
Na argumentação, o desembargador destacou:

 “Tenho por relevante a alegação dos agravantes de que a Resolução 23/2018, ao dispor acerca da participação das empresas estatais federais no custeio do benefício de assistência à saúde, vai além de sua atribuição de estabelecer diretrizes e estratégias relacionadas à participação acionária da União nas empresas estatais federais. Suprime, em verdade, direitos dos funcionários beneficiários de assistência à saúde, inclusive no que se refere, aparentemente, aos aposentados, indo além, em princípio, do que lhe permite a respectiva legislação de criação”.
Também disse o desembargador:

“Dessa forma, e considerando, ainda, a urgência do caso em razão da relevância da matéria, bem como o fato de que a resolução questionada, em seu art. 17, determinou que as empresas deverão adequar-se ao novo regramento no prazo de até quarenta e oito meses, não vejo solução distinta da concessão do pedido de antecipação dos efeitos da tutela recursal, concedendo-se a tutela de urgência requerida na origem, já que, até a prolação da sentença, será possível ao magistrado o melhor exame da controvérsia, evitando que danos irreparáveis sejam causados aos associados das agravantes”.
E finalizou o magistrado:
“Parece-me relevante, outrossim, a tese de quebra da isonomia entre os participantes dos planos de benefício à saúde, de modo que, em razão da peculiaridade do caso e do direito envolvido, deve ser suspensa, até prolação da sentença, a resolução impugnada”.
Fonte: Agência ANABB

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

AAPBB em FOCO - 10.09.2018 - 3ª Parte


Prezados Companheiros,

Esta é a 3ª e última parte do artigo “AAPBB em FOCO – 10.09.2018.
Abaixo seguem os vídeos restantes com as apresentações das personalidades que efetivaram palestras no evento em foco, os quais só agora nos foram disponibilizados.
Agradecemos aos ilustres palestrantes CIRO CORMACK JÚNIOR (FUNCEF), FERNANDO AMARAL (ANABB), VÂNIA ROMEO TOMAZ (CASSI),  PATRÍCIA CARDOSO MACIEL TAVARES  (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO), LUIS BORGES (FAPES/BNDES), Doutor ANDRÉ LUIZ MACHADO DE CASTRO  (Defensor Geral Público do Rio de Janeiro) e REINALDO FUJIMOTO (Presidente da ANABB), cujos vídeos  são ora apresentados e que contribuíram para  o sucesso do simpósio.
Mais uma vez parabenizamos a AAPBB pela grandeza, esforço, organização e brilhantismo na promoção do “II SIMPÓSIO SOBRE FUNDOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA E PLANOS DE SAÚDE DE AUTOGESTÃO”.
Tenham bom proveito da apreciação dos excelentes e enriquecedores vídeos das palestras.

Atenciosamente

ADAÍ  ROSEMBAK

Apresentação de CIRO CORMACK JÚNIOR (Conselheiro Titular do Conselho Deliberativo da FUNCEF):

                                





FERNANDO AMARAL (Conselheiro Deliberativo da ANABB):

                                  





VÂNIA ROMEO TOMAZ (CASSI – Conselho de Usuários):

                                   





PATRÍCIA CARDOSO MACIEL TAVARES (Defensora Pública da DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO):

                                   





LUIS BORGES (FAPES/BNDES):

                                




Defensor Geral Público do Rio de Janeiro, Doutor ANDRÉ LUIZ MACHADO DE CASTRO:

                                    




REINALDO FUJIMOTO (Presidente da ANABB):

                                   




sexta-feira, 14 de setembro de 2018

AAPBB em FOCO - 10.09.2018 - 2ª Parte


Caros Companheiros,

Em complementação ao artigo “AAPBB em FOCO – 10.09.2018 – 1ª parte”, lançamos esta “2ª Parte”, em que incluímos vídeos dos palestrantes.
Procuramos seguir o roteiro de exposições descritas na 1ª Parte deste artigo bem como a sequência de palestras fornecida pela AAPBB, embora algumas mudanças tenham sido feitas em razão de imprevistos fortuitos, o que em nada prejudicou o brilhantismo e o absoluto sucesso do evento.
Voltamos a ressaltar o cuidado, a dedicação, o profissionalismo, e o extremo esforço dos dirigentes da AAPBB e de seu quadro administrativo, na promoção de um evento com tal nível de grandeza, organização e complexidade.
Não poderíamos deixar de, mais uma vez,  parabenizar o quadro de dirigentes da AAPBB, na pessoa de seu Presidente WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA, VP Desenvolvimento MARCOS COIMBRA, VP Administrativo CARLOS ANTÔNIO NEVES BEZERRA, VP Previdenciário FRANCISCO ANTÔNIO GOMES DA SILVA, VP Assuntos Assistenciais CELSO DE MEDEIROS DRUMMOND, VP Financeiro CID MAURÍCIO MEDINA COELI, VP Jurídico PAULO CESAR ARAGÃO DA SILVA, VP Atividades Sociais DOUGLAS LEONARDO GOMES, VP Adjunto Desenvolvimento CÉLIA MARIA DE OLIVEIRA AVELLAR E ALMEIDA, VP Adjunto Previdenciário SÉRGIO ROBERTO COSTA DE CASTRO e VP Adjunto Financeiro ANTÔNIO CARLOS MONTEIRO.
Não poderíamos deixar de ressaltar para o sucesso do evento, a atuação de seu quadro administrativo, na pessoa do Chefe do Escritório VALDEMIR CRISPIM e as prestimosas, simpáticas e eficientes secretárias KÉZIA MULLEM e MAIARA GERMANO DOS SANTOS ARAUJO.
Por fim, não podemos deixar de citar a importante e fundamental atuação de ODALI CARDOSO, Presidente da AABB-Lagoa- Rio RJ, que envidou os melhores esforços para a promoção do simpósio, o qual foi celebrado no excelente, bem equipado  e vasto SALÃO MARGARIDA da AABB.
Por tudo o que foi acima exposto, só nos resta agradecer, e mais uma vez parabenizar a AAPBB e seus dirigentes, pela promoção de um evento tão importante, bem estruturado, e abrangente como o “II Simpósio sobre Fundos de Previdência Complementar Fechada e Planos de Saúde de Autogestão”, para a defesa dos interesses de nossa categoria.
Tenham o máximo de proveito na apreciação dos vídeos.

Atenciosamente


ADAÍ  ROSEMBAK


1º VÍDEO – Apresentação sobre a PREVI, Painel 1, do Presidente da AAPBB WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA:
                                





2º VÍDEO - Apresentação sobre a Reforma da Previdência Social e suas Implicações , Meritíssimo Juiz Federal Doutor FÁBIO SOUZA:

                              



                              

3ºVÍDEO- Apresentação UNIDASPREV / FAPES / BNDES - LUÍS BORGES:






                                                                          


4º VÍDEO - Apresentação ADCAP - LUIZ ALBERTO MENEZES BARRETO - ex - Presidente da ADCAP:



                                

5º VÍDEO - PATRÍCIA MELO E SOUZA - Diretora de Seguridade da Fundação Real Grandeza - Planos de Autogestão-  APÓS - FURNAS/ REAL GRANDEZA:









6º VÍDEO - FERNANDO SIQUEIRA - PETROS:






segunda-feira, 10 de setembro de 2018

AAPBB em FOCO - 10.09.2018 - 1ª PARTE


Caros Companheiros,

Mais uma vez a “AAPBB – Associação de Aposentados, Funcionários e Pensionistas do Banco do Brasil” está parabenizada pela promoção do “II Simpósio sobre Fundos de Previdência Complementar Fechada e Planos de Saúde de Autogestão”, realizado em 05 e 06 de setembro de 2018, no Salão Margarida, na Sede da AABB-RJ, na Lagoa, no Rio de Janeiro RJ.
O evento contou com a presença e o esforço conjunto dos mais importantes dirigentes da AAPBB, como seu Presidente WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA,
                                 

 VP Desenvolvimento MARCOS COIMBRA,
                                 

 VP Administrativo CARLOS ANTÔNIO NEVES BEZERRA, VP Previdenciário                           FRANCISCO ANTÔNIO GOMES DA SILVA, VP Assuntos Assistenciais CELSO DE MEDEIROS DRUMMOND, VP Jurídico PAULO CESAR ARAGÃO DA SILVA, VP Adjunto Desenvolvimento CÉLIA MARIA DE OLIVEIRA AVELLAR E ALMEIDA, VP Adjunto Previdenciário SÉRGIO ROBERTO COSTA DE CASTRO  e VP Adjunto Financeiro ANTÔNIO CARLOS MONTEIRO.
A perfeita organização, assistência e sucesso do encontro foi possível graças ao eficiente corpo Administrativo da AAPBB, tendo à frente   o chefe de escritório VALDEMIR CRISPIM e as atenciosas e eficientes secretárias KÉZIA MULLEM e MAIARA GERMANO DOS SANTOS ARAUJO.
O simpósio foi aberto pelo Presidente da AAPBB, WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA que, inicialmente, agradeceu ao Presidente da AABB, ODALI DIAS CARDOSO, 
                                 

seu apoio por recepcionar o evento na Sede da AABB-Lagoa-RJ.
A primeira palestra foi proferida pelo Meritíssimo Senhor Juiz Federal FÁBIO SOUZA, 
                               

      que é professor adjunto da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).  Mestre e Doutor em Direito Público pela UERJ.  Mestre e Doutor em Sociologia e Direito pela UFF.  Coordenador acadêmico do Instituto Latino-Americano de Direito Social. Diretor de Relações Internacionais do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário.
Sua magnífica apresentação suplantou as melhores expectativas da plateia.
Foi uma verdadeira aula magna sobre a amplitude de temas que abrangem o universo da Reforma da Previdência Social e suas Implicações.
A exposição do Meritíssimo Juiz Federal FÁBIO SOUZA se constituirá em ferramenta extremamente útil e enriquecedora para a luta dos representantes de diversas categorias de trabalhadores e de entidades que se fizeram presentes ao encontro, por mostrar a fundo a complexidade e o quadro abrangente e multifacetado da Previdência Social.
O tempo de apresentação do Juiz Federal FÁBIO SOUZA foi ultrapassado de muito pois, além da extensão da matéria abordada, que prendia a atenção de todos,  ainda houve muitas perguntas e questionamentos dos presentes sobre sua exposição.
Tamanho foi o sucesso da fala do Juiz Federal FÁBIO SOUZA que, muitos dos presentes, sugeriram aos dirigentes da AAPBB que o convidassem para o próximo simpósio promovido pela entidade.
Em seguida, após um intervalo para o café, houve a palestra do representante da PETROS, Sr. FERNANDO SIQUEIRA, que falou em lugar do Sr. PAULO TEIXEIRA BRANDÃO, Conselheiro Fiscal da PETROS, que não pôde comparecer ao evento.
A fala centrou-se em  comentários sobre a PETROBRÁS e a PETROS  no período do Governo TEMER, em que o economista PEDRO PARENTE, nomeado como presidente da PETROBRÁS, teve de tomar medidas duras e radicais para tirar a PETROBRÁS da profunda crise  financeira, administrativa, e de corrupção generalizada em que se encontrava aquela estatal, como resultado da atuação deletéria de governos anteriores.
A seguir, pela UNIDASPREV e FAPES/BNDES, falou LUIS FERREIRA XAVIER BORGES,
                                

 expositor articulado, carismático, experiente e bem preparado,  que captou   a atenção de todos e abordou com sucesso os assuntos de sua área.
Comentou com profundidade aspectos referentes às áreas jurídica, financeira, administrativa e econômica da UNIDASPREV e FAPES/BNDES.
LUIS FERREIRA XAVIER BORGES, além de ser um palestrante hábil e objetivo, provou-se muito oportunista pois aproveitou ao máximo  seu tempo de exposição,  além de explorar os  espaços entre outras palestras e até o tempo  do café para estender seus comentários.
Em seguida, houve a apresentação de LUIZ ALBERTO MENEZES BARRETO,
                               

 que falou  pela ADCAP-Associação dos Profissionais dos Correios, na condição de ex-presidente dessa entidade.  Registramos que LUIZ ALBERTO MENEZES BARRETO   participou do “I Simpósio sobre Fundos de Previdência Complementar Fechada e Planos de Saúde de Autogestão”, promovido pela AAPBB em 12 e 13 de abril de 2016, e que foi alvo de artigos neste blog.
LUIZ ALBERTO MENEZES BARRETO é uma pessoa corajosa em suas críticas e denúncias.
Em sua exposição, voltou a relacionar uma série de irregularidades no POSTALIS, incluindo até falsidades em documentos. 
Quando da apresentação dos vídeos do simpósio, os internautas terão a oportunidade de conhecer a íntegra de suas denúncias.
Na segunda etapa do simpósio, no dia 06.09.2018, o Presidente da AAPBB, WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA, voltou a ressaltar a importância do evento para a defesa de nossos interesses e agradeceu a presença de ex-presidentes da AAPBB e, em especial, de RUI BRITO DE OLIVEIRA PEDROSA
                              

, considerado o maior ícone e líder na defesa de nossos interesses.
Chamado de “a enciclopédia viva do sindicalismo”, RUI BRITO DE OLIVEIRA PEDROSA foi entusiasticamente aplaudido por todos os presentes ao encontro.
Logo após, o Presidente da ANABB, REINALDO FUJIMOTO
                               

 tomou a palavra e falou sobre as fortes pressões governamentais sofridas pela CASSI e outros planos de saúde de autogestão para a implantação das diretivas da Resolução CGPAR 23.
Dissertou sobre o imenso esforço dos dirigentes da ANABB que conseguiu mobilizar mais de 40.000 associados da ANABB para mover uma ação legal contra dispositivos da Resolução CGPAR 23. 
REINALDO FUJIMOTO agradeceu a união das demais associações de funcionários da ativa e aposentados do BB, como AAPBB, AAFBB, FAABB e outras, no propósito comum de defesa de nossos interesses.
A próxima palestrante, a Defensora Pública do Rio de Janeiro, PATRÍCIA CARDOSO MACIEL TAVARES, declarou que, após profunda análise, mostrou-se pasma com a Resolução CGPAR 23 que afronta diretamente dispositivos do Código de Defesa do Consumidor e da Lei 9656/98, que regulamenta  Planos de Saúde.
Considerou isso uma ilegalidade e alertou mais uma vez, como outros que a antecederam no debate, para o jogo pesado e bruto do governo para atingir seus objetivos.
A saída para essa situação opressiva, ressaltou ela, é recorrer ao Poder Judiciário como está fazendo a ANABB.
O Presidente da AAPBB, WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA, em sequência à exposição da Defensora Pública PATRÍCIA CARDOSO MACIEL TAVARES, passou a palavra ao Defensor Geral Público do Rio de Janeiro, Doutor ANDRÉ LUIZ MACHADO DE CASTRO.
Foi uma satisfação para os presentes saber que o Dr. ANDRÉ LUIZ MACHADO DE CASTRO, já havia sido associado da AABB e, em sua juventude, havia praticado natação na associação.
Em sua fala, ele corroborou o que foi exposto pela Dra. PATRÍCIA CARDOSO MACIEL TAVARES, estendeu-se na exposição do embasamento jurídico da Lei 9656/98 e, novamente, alertou a todos sobre a forte pressão governamental para implantar diretivas de ordem econômica que atropelam fundamentos legais estabelecidos.
A seguir, abordando o tema Conselho de Usuários da CASSI, falou a companheira VÂNIA ROMEO TOMAZ.
Em artigos anteriores neste blog, VÂNIA ROMEO TOMAZ já havia sido citada diversas vezes por seus bem colocados e incisivos comentários.
Mas esta foi a primeira vez em que ela foi apresentada como palestrante.
Confesso que fiquei surpreso e sai enriquecido com sua apresentação, não só pelo profundo e abrangente domínio da específica matéria abordada – “Conselho de Usuários da CASSI” – como pelo universo de informações sobre a CASSI, a PREVI e a previdência complementar como um todo.
VÂNIA ROMEO TOMAZ recebeu seguidas e entusiásticas salvas de palmas de todos os presentes ao encontro e, especialmente, do vibrante time feminino do Conselho de Usuários da CASSI, que contava com   REGINA MARÇAL, TEREZA BRANDÃO, VERA DE JESUS e DEUSELI FERNANDES.
Parabéns VÂNIA ROMEO TOMAZ !!
Seguindo o roteiro de palestrantes, falou FERNANDO AMARAL
                               

, Conselheiro Deliberativo da ANABB.
FERNANDO AMARAL começou sua exposição elogiando, vamos dizer assim, “o paraninfo” da solenidade, o Doutor RUI BRITO DE OLIVEIRA PEDROSA, o mais brilhante e importante defensor de nossas causas.
Em seguida, dentro de seu inconfundível estilo e oratória primorosa, e com a experiência de décadas de luta sindical, aliada à sua vivência como causídico e estudioso de Fundos de Previdência Complementar Fechada e Planos de Saúde de Autogestão, FERNANDO AMARAL deu seu “show de bola”.
Tenho uma coleção de vídeos de FERNANDO AMARAL e estou ansioso para somar mais essa preciosa apresentação a esse conjunto.
Não vou me estender em comentários sobre a palestra de FERNANDO AMARAL, senão teria de criar um artigo exclusivo para tanto.
Tão logo receba cópia do vídeo de sua exposição terei o imenso prazer de o reproduzir para deleite dos internautas que acessam este blog.
Lamentavelmente, por motivo de força maior, não pudemos contar com a presença da palestrante LORENI DE SENGER, Presidente da AAFBB.
                               
A seguir, representando o APÓS-FURNAS/REAL GRANDEZA, falou a jovem advogada PATRÍCIA MELO E SOUZA, Diretora de Seguridade da Fundação Real Grandeza.
PATRÍCIA MELO E SOUZA abordou os diversos aspectos da atual situação do APÓS-FURNAS/REAL GRANDEZA com profundidade e objetividade.
Também prefiro não me estender em comentários em razão da extensão e complexidade da matéria tão bem abordada pela Dra. PATRÍCIA MELO E SOUZA.
Tão logo receba cópia do vídeo de sua apresentação, também o reproduzirei neste informativo.
Logo após, houve uma apresentação e homenagem pessoal do Presidente da AAPBB, WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA, ao nosso patrono Doutor RUI BRITO DE OLIVEIRA PEDROSA.
WILLIAMS  FRANCISCO DA SILVA dissertou sobre a longa, combativa e vitoriosa trajetória de lutas de RUI BRITO DE OLIVEIRA FEITOSA pelo  sindicalismo no Brasil e,  especialmente, pela defesa dos fundos de previdência complementar fechada e planos de saúde de autogestão  das empresas estatais.
Após a homenagem de WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA, RUI BRITO DE OLIVEIRA PEDROSA foi mais uma vez ovacionado com salvas de palmas por todos os presentes.
O discurso de encerramento do simpósio proferido pelo Presidente da AAPBB, WILLIAMS FRANCISCO DA SILVA, ressaltou a importância do evento que contou com a presença dos ex-presidentes da associação RAYMUNDO GONÇALVES DA MOTTA, FRANCISCO CARLOS FARIAS TRIGUEIRO, PAULO LIMA RIBEIRO e RUI BRITO DE OLIVEIRA FEITOSA.
Por motivo de força maior o ex-Presidente JOSÉ ADRIÃO DE SOUZA não pôde comparecer ao simpósio.
Encontros dessa relevância são importantíssimos para o conhecimento e discussão dos assuntos de nossa área.
E aí não importa que defendamos uma ou outra posição em relação a alguma causa específica.
O que vale é nos informamos o máximo possível sobre o que é debatido e tomarmos uma decisão de acordo com nossas consciências. Até porque, seguindo o que escreveu o saudoso escritor NELSON RODRIGUES, “Toda Unanimidade é Burra.”
Esses encontros também são momentos em que temos o prazer de reencontrar amigos e colegas do BB e de fazermos contato com companheiros de outras instituições.
Na busca de ampliar meus conhecimentos, fui falar com o emérito escritor e VP Desenvolvimento da AAPBB, MARCOS COIMBRA, para que me informasse em qual livraria eu poderia adquirir a obra “BRASIL SOBERANO”, de sua autoria.
Ele me disse que, infelizmente, o livro está esgotado.
Mas me restam as opções de fazer pesquisas de seu livro pela internet e até reproduzir sua obra por cópias xerox.
O que tenho certeza é que não ficarei privado de ter acesso aos seus importantes e atualizados escritos.
Em relação à AAFBB, que é a associação que mais frequento, encontrei os dirigentes JÚLIO ALT, ARI SARMENTO DO VALLE BARBOSA                                 




, ADOLPHO GONÇALVES NOGUEIRA
                               
                                  
 e o CARLOS FERNANDO DOS SANTOS OLIVEIRA (CAFÉ).
                                

 Eu e o ADOLPHO recordamos momentos de quase 45 anos atrás, em que trabalhávamos  em Brasília na COGER.
Nesta altura da vida, adquiri o saudável hábito de cultivar novas amizades, procurar aceitar e entender os que divergem de minhas ideias e eliminar mágoas do passado.
Um encontro da grandeza como esse promovido pela AAPBB é um momento propício para o exercício desses princípios.
Como exemplo, encontrei o companheiro NASSER JOSÉ KADRI, mais conhecido como NASSER DA BAHIA, e sanamos resquícios de entreveros que tivemos pela internet sobre questões pontuais. Certamente ele teve a mesma sensação de alívio espiritual e a certeza de ter conquistado mais um amigo.
É importante que simpósios como esses sejam mais concorridos.
Em conversa com o companheiro CARLOS ANTÔNIO NEVES BEZERRA, VP Administrativo na AAPBB, ele me falou do imenso trabalho envolvido na concretização de um evento daquela magnitude.
Assim, é de se esperar que mais colegas compareçam a encontros dessa importância, até para se manterem atualizados e não venham a reclamar que as associações não  lutam pelos seus interesses.
Parabéns renovados à AAPBB pelo empenho, alto nível, organização, brilhantismo, e tão bem-sucedido evento.
Estamos no aguardo de outros!!
Atenciosamente

ADAÍ  ROSEMBAK